Nova Zelândia

Cultura, modernidade e muito esporte radical do outro lado do mundo.

Coloque a roupa de aventureiro e explore cada pedaço dessa ilha: afinal, aqui fica a capital mundial dos esportes radicais, Queenstown, onde o bungee jumping nasceu – esporte em que se salta pendurado apenas por uma corda elástica. Também é possível praticar esqui, rafting, fazer trilhas e até nadar com os golfinhos.

A população atual é uma mistura de europeus e maoris (como são chamados os habitantes neozelandeses que viviam aqui antes da colonização britânica). A mistura das culturas resulta em nomes de cidades e locais quase impossíveis de se pronunciar na primeira tentativa: Awamutu, Whangamomona e Paekakariki são bons exemplos. Os maoris são, hoje, 10% da população e chamam o país de Aotearoa, que significa “terra da longa nuvem branca”.

Estudar na Nova Zelândia é mergulhar em modernidade e progresso: o país é uma das 20 nações com melhor IDH no mundo (Índice de Desenvolvimento Humano), e foi o primeiro a permitir o voto feminino, em 1893, quando o Brasil ainda se acostumava com o fim da escravidão (1888).

Conheça

Não é necessário visto para entrar na Nova Zelândia, e pode-se permanecer no país, como turista ou estudante, por até três meses. É necessário ter passaporte válido, passagens de ida e volta (essa marcada previamente para, no máximo 3 meses) adquiridas previamente a fim de evitar problemas na imigração, comprovante que possui dinheiro suficiente para se manter na Nova Zelândia pelo período em que lá permanecer (cerca 1 mil dólares neozelandeses por mês) e o comprovante da reserva de hotel na Nova Zelândia ou endereço onde ficará hospedado.

Informações

Estudo e Trabalho
FAQS Nova Zelândia
Sistema Educacional
Trabalho