França

Conheça

Desde a Idade Média, a França se mantém como um dos maiores centros de ensino e pesquisa da Europa. Essa característica foi reforçada pela Revolução Francesa, no fim do século XVIII, que estabeleceu que a educação é um direito fundamental de todo cidadão. E continua sendo uma das prioridades do país. A política de subsídios para essa área consome 20% do orçamento anual do país, o que a torna um dos lugares mais baratos para estudar, entre as nações desenvolvidas.

A variedade de escolas é imensa. São 440 estabelecimentos de ensino superior, divididos entre universidades tradicionais, grandes écoles, e institutos universitários de tecnologia, que oferecem programas de diversos níveis de formação. Mesmo que você faça uma rigorosa seleção prévia, optando apenas pelas grandes universidades, ainda vai ter de escolher entre 87. Algumas dessas escolas carregam séculos de tradição, como a Universidade Sorbonne de Paris, um dos berços da intelectualidade ocidental.

É grande também a lista de programas de estudo: desde o tradicional curso de formação universitária até pós-graduações, especializações e MBAs, que têm duração que varia de poucas semanas a vários anos. Há, ainda, cursos específicos em áreas como design, moda e culinária. Em Paris, por exemplo, encontra-se a Cordon Bleu, a mais prestigiada escola de culinária do mundo.

Se seu interesse for a língua francesa, as opções vão de cursos de cultura e artes até aqueles com interesse específico, voltados para economia, administração, ou tecnologia, por exemplo. Essas escolas estão localizadas principalmente em Paris, Lyon, Nice, Toulouse e La Rochelle.

Esse cenário atrai candidatos do mundo inteiro, o que faz das instituições de ensino grandes pólos de intercâmbio étnico e cultural. O país abriga, regularmente, um número próximo a 190 mil estudantes vindos de todas as regiões do planeta. A principal exigência na seleção dos candidatos é o domínio do francês. Os franceses têm muito orgulho do seu idioma e podem até se ofender se você insistir em se comunicar em outra língua, como o inglês.

Referência Mundial

Hoje, com uma população de quase 60 milhões de pessoas em um território similar ao do estado da Bahia, a França é uma das maiores potências econômicas do mundo. O refinamento cultural acumulado no decorrer de sua história foi importante para que o país despontasse, no século XX, como grande produtor de artigos de luxo, como perfumes, cosméticos, jóias e vestuário.

Mas a nação também é líder em áreas de tecnologia de ponta, como computação, energia nuclear, produção de aviões e de trens-bala, biotecnologia e engenharia genética. Na área de humanidades, as universidades francesas são referência mundial, principalmente em Letras, Filosofia, Sociologia e Psicologia.

Corredor Cultural

Localizada numa região estratégica, na Europa central, a França sempre foi um importante corredor comercial e cultural. Seu território liga a península Ibérica e a região mediterrânea à Europa germânica e, pelo Canal da Mancha, ao Reino Unido. Essas fronteiras múltiplas ajudaram a trazer para terras francesas influências que produziram uma cultura carregada de nuances regionais.

Ao mesmo tempo em que absorve muito de culturas vizinhas, a França devolve ao mundo ocidental influências marcantes. Por mais de 300 anos, a partir do século XVII, praticamente todo movimento cultural relevante teve origem no país. Nomes como Victor Hugo e Baudelaire na literatura, Renoir e Monet na pintura, Sartre e Foucault na filosofia, e dezenas de outros intelectuais e artistas lideram correntes artísticas e políticas que tiveram papel importante na construção do mundo moderno. Esses personagens e suas obras não estão apenas nos inúmeros museus do país, mas são ainda palpitantes nos cafés e bistrôs parisienses, onde geralmente se reuniam.

A França de hoje é moderna com seus arranha-céus de vidro e aço e, ao mesmo tempo, antiga com suas formas góticas e renascentistas. As marcas da história francesa podem ser conferidas nas ruas e nas praças de Paris, como a Place des Vogues, no bairro de Marais, cenário de disputados torneios da Idade Média. Do outro lado do rio Sena, é possível visitar ruínas das Termas de Cluny, contruídas em 200 a.C., e a igreja Saint-Germain-des-Prés, cuja origem remonta ao ano de 542.

Destinos (Cidades)

Nice, Paris
Paris, França

Informações

Dados Gerais
Sistema Educacional